ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video


A audiência pública mantida nesta quarta-feira, 22, na Comissão de Educação da Câmara Federal foi tumultuada. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi ameaçado de processo pela deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP). Ela afirmou que o ministro divulgou o seu número de telefone pessoal e de integrantes da sua equipe através de uma impressão de conversa do WhatsApp distribuída a parlamentares da comissão. Entre eles estava o paraibano Gervásio Filho (PSB), que rasgou o documento na frente do ministro.

A conversa foi distribuída por Weintraub depois que a deputada questionou-o sobre os programas e projetos do ministério para a educação e dizer que ele não a convidou para três reuniões na pasta. Ele, por sua vez, apresentou os prints de conversas de WhatsApp, alegando que a parlamentar teria sido convidada, sim.


abata alegou que os três convites foram feitos ainda pela equipe do antecessor de Weintraub, Ricardo Vélez Rodrígues.
“Essa cópia não tem absolutamente nada a ver com as razões da nossa reunião nesse instante. Eu me sinto constrangido de ter recebido um papel apócrifo de uma conversa que não me pertence. Peço a gentileza de que não me entregue e isso tem que ir para o lixo”, disse Gervásio, rasgando o papel distribuído pela assessoria do ministro.



3
0 Comentários

Postar um comentário