ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video



 o candidato do PT a presidência, Fernando Haddad, foi sabatinado nesta segunda-feira (23) no Programa Roda Viva, do Canal Cultura. Ele não poupou críticas a Bolsonaro e declarou que o ex-capitão não tem qualificação para governar numa democracia.
“Estamos alertando o Brasil. Meu adversário tem como principal herói o mais bárbaro torturador da ditadura militar. Ele não respeita a redemocratização. As qualificações dele não o habilitam pra governar o país em uma democracia”, declarou o petista.
O candidato também criticou as falas de Eduardo Bolsonaro, filho do candidato, de que para fechar o Supremo Tribunal Federal (STF) basta “um soldado e um cabo”.
Em resposta as acusações se apoio a ditaduras, Haddad esclareceu que o Partido dos Trabalhadores nasceu de uma alternativa a esquerdas tradicionais, longe de qualquer discurso autoritário. “O autoritarismo não nos interessa. Nem pela direita, nem pela esquerda. Tanto que os democratas estão em defesa da nossa candidatura”, explicou.
O petista também condenou o escândalo das fake news em aplicativos de mensagem, em especial no WhatsApp, pagas por empresário para beneficiar a candidatura adversária, denunciada pela Folha de S. Paulo, que ficou viralizou essa semana nas redes sociais como ‘Caixa 2 do Bolsonaro’. “Temos uma estimativa de cerca de 13 milhões de mensagens falsas contra mim e a minha vice patrocinadas por caixa dois”.
Economia
Questionado sobre a baixa especulação do dólar no mercado financeiro em cenários onde Bolsonaro vence as eleições, Haddad retrucou que como economista entende que o mercado não funciona assim. “Há grandes especuladores que ganham muito dinheiro”.
Segundo o petista, Bolsonaro pretende vender empresas criadas pelo PT e junto com uma empresa que administra mais de 40 hospitais públicos.
Ele ainda acrescentou a necessidade de uma reforma bancária no país. “O Banco Central vai ter que fazer a reforma bancária. Vai ter que ser independente do mercado. Ou o Banco Central apresenta uma reforma bancária ou transfere pro Cade a responsabilidade de combater a concentração dos bancos”, declarou.
Lula
Haddad, que já havia declarado que não pretende conceder indulto ao ex-presidente Lula, preso em Curitiba desde abril. Segundo ele, ex-metalúrgico não quer indulto.
“O que o presidente Lula quer é um julgamento justo nas cortes superiores a que ele tem direito. Ele não está pedindo favor nenhum, não quer ser tratado de forma diferente de nenhum cidadão”, declarou o candidato.
Ping-Pong
3
0 Comentários

Postar um comentário